contos e lendas de arrepiar

Título: contos e lendas de arrepiar
Autores: Carlos Alberto Silva
Editora: Edição do autor
Data: 2017
Género: Juvenil
ISBN: 978-989-98960-4-8
N.º de páginas: 48
ENCOMENDAR

Sinopse:
«contos e lendas de arrepiar», de Carlos Alberto Silva, reúne sete textos em que figuram algumas personagens lendárias como os dragões, os lobisomens, os olharapos, as almas penadas e os monstros da escuridão. Umas mais assustadoras que outras, estas histórias abordam não apenas o medo, mas também a coragem de quem o enfrenta.
Em «Os dez dragões de pedra», o autor inspira-se nas características geológicas da ilha da Boavista para criar uma «pseudo-lenda» sobre a origem do arquipélago de Cabo Verde.
«As vespas de Tsai Lun» parte de uma lenda chinesa sobre o suposto inventor do papel, dando um toque   fantasmagórico ao seu final trágico.

Em «A troca», criado a partir de um desenho da filha do autor, um monstro da escuridão conta a um miúdo assustado como ganhou a sua condição imaterial.
Um pequeno relato recolhido por Martins Sarmento, em Guimarães, é o ponto de partida para «O viajante e os olharapos», talvez o conto mais divertido do conjunto.
Um lobisomem sofre com «A maldição da lua cheia», numa narrativa em que a ficção se mistura com episódios da vida do avô materno do autor.
Inspirado na lenda do mesmo nome, originária da aldeia de Maçainhas, nos arredores da Guarda, «O barroco do medo» é o mais negro e inquietante texto desta colectânea.
O sétimo e último, de tom anedótico, intitula-se «A figueira dos finados» e é uma homenagem à mãe do autor, que o costumava contar.
No seu conjunto, estes textos tentam recuperar o ambiente vivido nos serões invernosos de antanho, quando novos e velhos partilhavam, à luz da lareira, as emoções induzidas por relatos imemoriais. Por outro lado, não há melhor forma de aprender a lidar com o medo, que tantas vezes nos assola na vida real, do que «vivenciá-lo» na ficção.