«A cinta do seareiro» no concurso de leitura de Ferreira do Zêzere


O livro “A cinta do seareiro”, de Carlos Alberto Silva, foi uma das obras seleccionadas para a prova final da 2ª edição do Concurso Concelhio de Leitura de Ferreira do Zêzere, que se realiza no próximo dia 30 de Março, pelas 10h00, no Centro Cultural local. O autor fará, nesse dia, parte do júri, a convite da Rede de Bibliotecas de Ferreira do Zêzere. Participam nesta fase 15 alunos do 3º e 4º anos de escolaridade.
Baseado numa lenda do concelho, este álbum ilustrado revisita os usos, costumes e crenças do mundo rural de há um século atrás. Uma povoação à beira Zêzere defronta-se com uma assombração, que vai sobressaltar a vida de toda a comunidade: um lobisomem…

Encontro com o escritor e contador de histórias Carlos Alberto Silva


Transcrevemos do blogue das bibliotecas do Agrupamento Rainha Santa Isabel:

Carlos Alberto Silva visitou o nosso Agrupamento na passada sexta-feira, dia 17 de fevereiro, e encantou as crianças das EB1 de Vale da Pedra e de Monte Real com o modo expressivo como conta as histórias, quer sejam de sua autoria ou de outros autores. Entre sustos provocados por terríveis monstros e momentos hilariantes a brincar com palavras, este fantástico contador de histórias conquistou pequenos e graúdos. Continuar a ler

Contos e lendas de arrepiar no Centro Escolar da Barreira – Leiria

O livro «contos e lendas de arrepiar», de Carlos Alberto Silva, foi apresentado formalmente, pela primeira vez, no passado dia 10 de Fevereiro de 2017, aos alunos dos 3º e 4º anos do Centro Escolar da Barreira, Leiria.
Depois de explicar como surgiu cada uma das sete histórias do volume – e de falar sobre a importância de aprendermos a lidar com os nosso medos – o autor narrou algumas delas, como «O viajante e os olharapos» ou «A figueira dos finados», terminando com uma história do Papão, da autoria de Pablo Albo.
No final, houve sessão de autógrafos.

Biografia

CARLOS ALBERTO SILVA nasceu a 25 de Junho de 1958, em Pombal. Vive em Leiria.
Diplomado em educação de infância, especializou-se em Comunicação Educacional e Gestão da Informação, desempenhando actualmente funções de professor bibliotecário, no Agrupamento de Escolas de Porto de Mós.
Entre outras actividades, tem exercido nas áreas do teatro, das artes plásticas, do jornalismo, da animação cultural e do ensino e formação. Desenvolve diversas acções no âmbito da mediação e promoção da leitura, como autor e contador de histórias.
Enquanto formador, tem ministrado vários cursos, no âmbito das Expressões Artísticas e da promoção e animação da leitura, no Instituto Politécnico de Leiria, no ISLA, no Instituto Camões e diversos centros de formação de professores.
Escreve desde muito novo, tendo diversos textos publicados em “fanzines”, jornais e “sítios” da internet.

Publicou as seguintes obras:
2018 – «cMarina e os mares de plástico» (com ilustrações de Leonor Lourenço). Leiria: Edição do autor.
2017 – «A nuvenzinha que gostava de trovoada» (com ilustrações de Patrícia Penedo). Leiria: Edição do autor.
2017 – «contos e lendas de arrepiar». Leiria: Edição do autor.
2016 – “A cinta do seareiro” (com ilustrações de Beatriz Silva). Ferreira do Zêzere: Fundação Maria Dias Ferreira.
2015 – “Sete pulgas pequeninas” (com ilustrações de G. António Jorge). Leiria: Edição do autor.
2014 – “O livro das palmas”. Leiria: Edição do autor.
2013 – “Loro Sa’e e o bornal das histórias” (com ilustrações de Gémeo Luís). Porto: Edições Eterogémeas.
2011 – “Ó Simão, seu trapalhão, já armaste confusão!” (com ilustrações de Beatriz Silva). Leiria: Textiverso. [Reeditado em 2014. Leiria: Edição do autor].
2010 – “A Leiria de Miguel Torga – Guia da Cidade” (no âmbito das comemorações do Dia de Miguel Torga em Leiria, numa iniciativa da Junta de Freguesia local e da agência da Fundação INATEL). Leiria: Textiverso. [Reeditado em 2012, em versão bilingue, pela Junta de Freguesia de Leiria / Textiverso].
2010 – “O urso que perdera o coração”. Leiria: Textiverso. [Reeditado em 2015. Leiria: Edição do autor].
2009 – “Murmúr(i)os e outras imagens faladas” (com fotos de Carlos Fernandes). Leiria: Textiverso.
2004 – “Bestiário Poético”. Leiria: Editora Folheto.

Participou ainda, como co-autor, nas seguintes obras:
2012 – “Histórias com animais lá dentro”. Leiria: Associação Zoófila de Leiria «Fiéis Amigos» / Textiverso.
2009 – “Actas do I Colóquio sobre Miguel Torga em Leiria”. Leiria: Textiverso.
2002 – “Didáctica das Expressões” (coord. do Prof. Doutor Amílcar Martins). Lisboa: Universidade Aberta.

 

Jornal de Leiria destaca «contos e lendas de arrepiar»

O Jornal de Leiria, na sua edição de 2 de Fevereiro de 2017, noticiou a edição do livro «contos e lendas de arrepiar». Em cima fica o recorte, o texto transcreve-se a seguir:
«Contos e Lendas de Arrepiar é o mais recente livro de Carlos Alberto Silva. Dragões, lobisomens, olharapos e almas penadas vivem neste livro infanto-juvenil do escritor de Leiria. Nas páginas desta obra encontramos lendas que foram desenvolvidas e adaptadas, contos que o autor escreveu e até, uma lenda que “inventou”. Continuar a ler

contos e lendas de arrepiar

Título: contos e lendas de arrepiar
Autores: Carlos Alberto Silva
Editora: Edição do autor
Data: 2017
Género: Juvenil
ISBN: 978-989-98960-4-8
N.º de páginas: 48

Sinopse:
«contos e lendas de arrepiar», de Carlos Alberto Silva, reúne sete textos em que figuram algumas personagens lendárias como os dragões, os lobisomens, os olharapos, as almas penadas e os monstros da escuridão. Umas mais assustadoras que outras, estas histórias abordam não apenas o medo, mas também a coragem de quem o enfrenta.
Em «Os dez dragões de pedra», o autor inspira-se nas características geológicas da ilha da Boavista para criar uma «pseudo-lenda» sobre a origem do arquipélago de Cabo Verde.
«As vespas de Tsai Lun» parte de uma lenda chinesa sobre o suposto inventor do papel, dando um toque   fantasmagórico ao seu final trágico.

Continuar a ler

A cinta do seareiro

Título: A cinta do seareiro
Autores: Carlos Alberto Silva (texto) e Beatriz Silva (ilustrações)
Editora: Fundação Maria Dias Ferreira (Ferreira do Zêzere)
Data: 2016
Género: Infanto-juvenil
ISBN: 978-989-98655-2-5
N.º de páginas: 40

Encomendar a: Fund. M.ª Dias Ferreira

Sinopse:
Valorizando o nosso património imaterial (conto tradicional), este álbum ilustrado revisita os usos, costumes e crenças do mundo rural do início do século XX. Nesse contexto, uma povoação à beira Zêzere defronta-se com uma assombração, que vai sobressaltar a vida de toda a comunidade: um lobisomem…

Construção de um teatro de papel a partir de uma caixa de cartão canelado

A primeira coisa a providenciar é uma caixa de cartão canelado. A que foi usada neste tutorial tem 40 cm de frente, 23 cm de fundo e 33 cm de altura. Serviu para acomodar embalagens de lexívia doméstica. Este formato é adequado para cenários em tamanho A4. Os restantes materiais são: régua, lápis, x-ato, tesoura, cola de contacto, tinta de água de cor preta, trincha de pintura, cola branca para madeira e uma cartolina de fantasia. As barras de suporte para os cenários são “paus de espetada” com 40 cm de comprimento. Continuar a ler