Ao tacho!


FOTO: Carlos Fernandes

Sobre a parede em ruínas, um velho tacho, a lembrar os tempos que correm. Entre o significado algo acintoso de «emprego ou ocupação que dá regalias e bom salário» e a sua acepção mais comum de «utensílio para cozinhar ao lume», o tacho estará sempre ligado ao acesso aos recursos indispensáveis à sobrevivência humana. Sabendo nós que esses recursos são limitados, nunca esta imagem foi tão pertinente como em momentos de crise – que alguns chamam «de oportunidade». É que, para que uma minoria continue a acumular escandalosamente, a maioria acabará por ficar com quase nada. E haverá muitos que terão cada vez menos para pôr no tacho para que uns poucos tenham o tacho cada vez mais cheio.
Velho tacho roto –
Brilhando ao sol matinal,
Na casa em ruínas.
Refulge por entre as ervas
A memória de uma vida.

1 comentário a “Ao tacho!

Os comentários estão fechados.