A ladra do carrapito

Veio tudo à janela ao soar do apito.
Dois polícias perseguiam a ladra do carrapito.
Desta vez, não escapava.
Tinha sido apanhada em flagrante delito.
Enquanto o agente a algemava
de modo mui expedito,
debatia-se e gritava:
– Larga-me, maldito!
Presente ao juiz, foi interrogada:
– Foi então a senhora que roubou o teodolito?
Mas ela ficou calada,
de olhos postos no chão.
Reunidas as provas, fez-se ouvir o veredito:
– Durante a próxima temporada,
medirá os azimutes da prisão.
(Desafio 135 do blogue «Histórias em 77 palavras»)

1 comentário a “A ladra do carrapito

Os comentários estão fechados.